Dizer Tocantins 
English Version

O PARAÍSO DO ECOTURISMO

O Tocantins possui quatro regiões turísticas, definidas pela necessidade de um zoneamento territorial do Estado, e também por possuírem aspectos geográficos que diferem entre si. Todas possuem como destaque o potencial para o ecoturismo. Suas paisagens, rios, fauna e flora são de beleza exótica e exuberante, propícios para a aventura, caça fotográfica, pesca esportiva, passeios e acampamentos ecológicos, e o que a criatividade do ecoturista permitir, desde que ecologicamente correto.

ILHA DO BANANAL

Ilha do Bananal

Ponto áureo deste paraíso, a Ilha do Bananal é a maior ilha fluvial do mundo. Reserva ambiental desde 1959, com área total de 2.000.001 ha, seu território pertence integralmente ao Estado do Tocantins. no Sudoeste, fazendo divisa com os estados do Para, Mato Grosso e Goiás. Formada entre os rios Araguaia (braço maior. a Oeste) e Javaés (braço menor, a Leste), é santuário ecológico de rara beleza cênica, contendo exuberantes fauna e flora com inúmeras espécies de animais silvestres. É banhada por lagos, igapós, riachos e rios, rodeados por matas virgens. Na estação chuvosa (setembro a março), aproximadamente 80% do território da Ilha fica alagado, formando belíssimos pantanais, transponiveis apenas por embarcações. No Sul da ilha está o Parque Indigena do Araguaia, com 1.437.689 ha de área, administrado pela Fundação Nacional do índio (FUNAI), o qual foi criado para proteger os índios Javaés e Carajás, que ali habitam. No Norte da Ilha está o Parque Nacional do Araguaia, que originalmente abrangia toda a Ilha, tendo sua área reduzida, hoje, para aproximadamente 460.000 ha, administrado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). A fauna da Ilha do Bananal tem grande similaridade com a do pantanal matogrossense.

COMPLEXO TURÍSTICO DO ARAGUAIA

Ao Norte da Ilha do Bananal, na confluência dos rios Araguaia, Javaés e Côco, situa-se uma região intocada pelo homem, ainda em estado original. No intuito de explorá-la racionalmente com atividades que não agridam o meio-ambiente, o governador Siqueira Campos a transformou em Área de Proteção Ambiental, denominada Complexo Turístico do Araguaia, com seu desdobramento em Pólos Ecoturisticos, dentre os quais destaca-se o Cantão ou Côco-Javaés, com 89.150,95 ha, situado no município de Pium. Privilegiada pela natureza, com matas exuberantes, rios cristalinos e fauna abundante, esta região prestar-se-á à implantação de complexo ecoturistico dotado de toda infra-estrutura, assim como para pesquisas e estudos científicos na área biológica.

Vertente doJalapão

JALAPÃO

Jalapão

Um verdadeiro oásis no Cerrado, esta região é formada por serras, chapadões e morros, onde se escondem cavernas e formações exóticas; rios de águas cristalinas, com praias paradisíacas e cachoeiras volumosas; campos repletos de flores e animais silvestres. O Jalapão é uma região semi-desértica, que mescla dunas de areias brancas em meio ao Cerrado e convida os aventureiros e amantes da natureza à prática do turismo ecológico. Integram a região os municípios de Novo Acordo, Santa Tereza do Tocantins e Ponte Alta do Tocantins (portões de entrada), Rio Sono, Lizarda, São Félix do Tocantins, Mateiros e Lagoa do Tocantins.

REGIÃO TURISTICA DE PALMAS

R.T.Palmas

Região no vale formado pelas serras do Carmo e Lajeado, a Leste, e o rio Tocantins, a Oeste. Sua vegetação e solo predominantes são o cerrado, onde vivem tucanos, araras, papagaios, periquitos e outros animais silvestres. Suas serras e o rio Tocantins encantam os amantes da natureza com cachoeiras e praias. Os municípios que a compõem são Palmas, Lajeado, Miracema do Tocantins, Monte do Carmo, Paraíso do Tocantins e Porto Nacional.

REGIÃO TURISTICA DO BICO

Praias

Nesta região ocorre a transição da mata do Cerrado para a Floresta Amazônica. Fica entre os rios Araguaia. a Oeste. e Tocantins, a Leste, que ofertam belíssimas praias e vegetação. povoadas por pássaros e animais silvestres. Esta região é composta pelos municípios de Araguaína. Araguanã, Araguatins, Tocantinópolis e Xambioá.

REGIÃO TURÍSTICA DOS LAGOS

Lagos

Região de praias belissimas às margens do rio Araguaia, e de natureza exuberante, sendo sua flora formada pela transição entre o Cerrado e a Floresta Amazônica. A fauna possui grande variedade de animais silvestres e pássaros. E bastante propicia para a pesca esportiva, passeios náuticos e às caminhadas ecológicas, por trilhas entre as matas. Seus municípios são Araguacema, Caseara, Formoso do Araguaia e Lagoa da Confusão.

REGIÃO TURÍSTICA DAS TERMAS E GERAIS

Termas e Gerais

Região montanhosa, de serras e morros com inúmeros rios de águas cristalinas, com quedas d'água de rara beleza. Historicamente, devido ao seu potencial aurífero, foi colonizada por bandeirantes, aventureiros e missionários religiosos, que ali fundaram diversas cidades, detentoras de belo património histórico. A catequese de índios e a utilização da mão-de-obra escrava caracterizaram a sua colonização. Além da beleza plástica de sua natureza e relevo, suas cidades têm considerável valor histórico. Os municípios que a compõem são Arraias, Dianópolis, Gurupi, Jaú do Tocantins, Lizarda, Natividade, Paranã, Peixe, Ponte Alta do Tocantins, São Valério e Taguatinga do Tocantins.


Outro texto sobre ... emitido pelo Governo Federal

Tocantins (TO)

Bandeira do Estado

Estado brasileiro localizado a sudeste da região Norte. Tem como limites: Maranhão (N e NE), Piauí e Bahia (L), Goiás (S), Mato Grosso (SO) e Pará (NO). Ocupa uma área de 278.420,7km2. Sua capital é Palmas.

As cidades mais populosas são Araguaína, Gurupi, Porto Nacional e Palmas. O relevo apresenta chapadas ao norte, o espigão do Mestre a leste e a planície do médio Araguaia, com a ilha do Bananal na região central. São importantes o rio Tocantins, o rio Araguaia, o rio do Sono, o rio das Balsas e o rio Paraná. O clima é tropical.

A economia se baseia no comércio, na agricultura (arroz, milho, feijão, soja), na pecuária e em criações.

O Estado foi criado por determinação da Constituição de 1988, a partir da divisão do Estado de Goiás (parte norte e central). Mas a idéia de se constituir uma unidade autônoma na região data do século 19.

Em 1821, Joaquim Teotônio Segurado chegou a proclamar um governo autônomo, mas o movimento foi reprimido.

Na década de 70, a proposta de formação do novo Estado foi apresentada ao Congresso;chegou a ser aprovada em 1985, mas na ocasião acabou vetada pelo então presidente da República, José Sarney.